sábado, outubro 28, 2006

" Fragmentos "

" ... A noite dilata a viagem
presentimos a nervosa luta dos corpos contra a velhice
mas nada há a fazer ...
Resta-nos descer com as raízes do castanheiro
até onde se ramificam as primeiras águas e se refaz o desejo " .

" ... Visita - me enquanto não envelheço
toma estas palavras cheias de medo e surpreende - me
com teu rosto ...

Tenho uma varanda ampla cheia de Malvas
e o marulhar das noites povoadas de peixes voadores !

vem ...

Ver - me antes que a bruma contamine os alicerces
as pedras nacaradas deste vulcão a lava do desejo
subindo à boca sulfurosa os espelhos !

vem ...

Vem deitar - te comigo no feno dos Romances
para que , a manhã não solte o ciúme
e de novo nos obrigue a fugir ...

Vem estender - te onde os dedos são aves sobre o peito
esquece os maus momentos , a falta de notícias , a preguiça
ergue - te e regressa ...
Para olharmos a geada dos astros deslizar nas vidraças
e os pássaros debicam o Outono no sumo das amoras !

Iremos pelos campos à procura do silente lume das Cassiopeias ... "

* Al Berto *

3 comentários:

um_2 disse...

Sempre que leio al berto, excito-me de uma forma como nem sei, todos os meus pêlos se eriçam.
E a leitura vai vai, como que quem vai para um êxtase final e tudo culmina num clímax poderoso.
Gosto de coisas marginais, de frases que roçam a linha do obsceno e do pudor, gosto de me sentir sobre a linha, quase sempre a cair.
E saber que há outros que sentem assim, e sabê-los tão perto de mim, são sempre momentos que perduram em mim e que guardo neste meu turbilhão de palavras e imagens que me assombram o espirito.

Cosma, obrigado por tanta partilha *

Japonesa disse...

queria dizer algo, mas não sou capaz.

sei porque me recuso, mas tento compreender o porquê e não consigo.

- é bom partilhar? é mesmo bom? -

(talvez por não saber...)

um_2: não tenho palavras (e, com isso, digo tudo). :-)**

VadioLx disse...

É nestes momentos que me sinto inútil....aquela maldita 4ª classe tirada na escola da camara...
Nunca li al berto...
O máximo que li foram os recados do Sr.Alberto da mercearia para eu entregar a`sopeira da minha madrinha...
Tou triste...