terça-feira, julho 17, 2007

Não iludo as palavras

Sois mil sóis que resplandecem
em luz, mil sombras esquecidas
Incompreendidas ou clareadas
No meio de tudo e nadas

Não iludo as palavras
Elas é que me iludem
Eu apenas lhes acrescento letras
Elas acrescentam me vida

Viverei de tais pensamentos
enquanto me pensar
Existo como pensamento
Nunca como corpo
Antes cair de morto

A morte não me abala mais
Foi morta por punhais
Nunca mais sorrirá no caminho
que perdurou, morreu e foi
Não voltará jamais

4 comentários:

Japonesa disse...

"Não iludo as palavras
Elas é que me iludem
Eu apenas lhes acrescento letras
Elas acrescentam me vida"

:-)) já to disse, e repito-o: está lindo. gosto tanto como te dizes

beijos com sabor a melão e um travo a vinho da madeira ***

mysticdream disse...

Japo és linda sabias?*****

Stefanie* disse...

Lindo mesmo =) adorei mysticdream ... está fantastico!

continua... quero ler mais destes :-)

beijinhos

vidas passadas disse...

mystic...não são as palavras k nos iludem...são os sentimentos.e a acrescentar as tuas palavras.....continua a escrever. Tens talento..e muito
beijos da
renascensce