sexta-feira, julho 20, 2007

don't hate you: just despise you profoundly



tenho que ficar calada não é? disseram: "pode-se brincar sem ultrapassar os limites. portanto, promete-me que não vais dirigir uma unica palavra, uma unica provocação."

para eu nao ultrapassar os limites.

e tenho que me calar.

porque eu não posso ultrapassar os limites.

e sou eu que tenho que me calar.

sou eu quem não pode ultrapassar os limites.

nunca...

porque a mim, se eu ultrapassar os limites, a mim não me perdoam. os outros podem, não faz mal. é mesmo assim: eles são assim, gostam de ultrapassar os limites.... pronto.

mas eu não posso, porque a mim não me irão perdoar.

é giro isto. colocaram-me sempre limites. e fui treinada assim: se ultrapassasse os limites eu não seria perdoada. e hoje, ainda hoje, posso olhar, ver os outros ultrapassarem todos os limites, serem perdoados... mas não eu. eu não tenho direito. só tenho apenas que cumprir os limites...

alguém por acaso sabe os limites do que sinto?

mas dizem-me que não posso ultrapassar os limites que ELES entendem que não posso passar. então deduzo: eu devo sentir apenas até aos limites deles. e de facto, se assim é, eu reconheço que não sinto nada.

engraçado... e ELES não são ninguém para mo dizerem, única e simplesmente porque o disseram... só por essa razão.

podiam ter dito: "vai apenas até onde os teus limites to permitirem. confiarei em ti, sei que és sensata e saberás estar sempre à tua altura, em qualquer circunstância. e eu vou estar sempre aqui." :-)

e continuamos a definir as pessoas, não só pelos seus actos, mas tb pelas palavras.

5 comentários:

WildMindMan disse...

Querida Amiga :)

Os meus limites são os meus limites e não os dos outros.

Os meus limites são a minha liberdade.

Se existem outros que não os meus, respeito.

Ninguém me deve forçar a alterar os meus limites.

Costumo dizer:

"Quem gosta, gosta. Quem não gosta, que deixe na beirinha do prato".

Beijinhos ilimitados para ti :)***

Japonesa disse...

ninguém deve sequer tentar... porque isso é uma falta de respeito enorme.

claro que falamos de pessoas adultas!

WildMindMan :-)**

Stefanie* disse...

Limites ... será que existe nesta vida limite para alguma coisa?... quem me garante que os meu limites não são os teus principios ?...

Acho que nada têm limites, apenas existe a boa educação ... ficar calada por vezes não refete que fomos " derrotadas" mas sim que somos superiores a uma mera palavra que nos custe ouvir =)

Miguita ser forte calar quando o ideal seria gritar a toda gente a nosso angústia ...

Lembra-te sempre do que aqui a " benjamim" do blá te disse =)

beijinhos

vidas passadas disse...

olha linda, os limites e algo k a sociedade nos impõe, dificilmente nós conseguimos imôr limites a nó mesmos. A sociedade tem um poder muito forte. Mas sabes? acho mesmo k a liberdade sentir e o mais importante, é isso k nos faz sentir vivas e felizes. Independentemente de tudo, não faças o k a sociedade te obriga a fazer. Sê apenas feliz. Vais ver k tudo a tua volta se torna mais reluzente, mais colorido. Tu... vais ser mais bonita..aos teus olhos. beijos

Renascence

Japonesa disse...

engana-se quem fala em limites impostos pela sociedade. há os da sociedade e os impostos dia a dia pelas pessoas que aparentemente nos querem bem.

quanto ao ser mais bonita por não se terem limites, discordo. aqueles que são ultrapassados visando violar os limites dos outros são feios. não dão beleza alguma. um deles, é exigir que o outro passe pra lá dos seus próprios limites, o outro é querer impor os seus mesmos limites como sendo universais.

e ele há de tudo, no que se refere a tentar reprimir a liberdade de sentir do outro. até se chega ao ponto de se achar no direito de saber o que o outro sente e impo-lo, e expô-lo, certo das suas certezas...

:-)