sábado, julho 21, 2007

DA SEDUÇÃO E DAS SEDUTORAS (frases escritas)

A sedução é um dom: como o da poesia. Também tem muito a ver com a música. A pintura e a própria escultura, vêm depois.

A deusa da sedução, não é só Afrodite. Todas as demais dão a sua ajuda.

Cores predilectas da sedução: as do arco-iris.

A sedução continua sendo, mesmo em épocas democráticas, a única monarquia por direito divino.

Hierarquia dos quatro elementos do reino da sedução: a Terra, o Ar, o Fogo e a Água.

A sedução está para a rendição como a flor para o fruto. (Quando flor sem fruto!)

A sedução escreve a torto por linhas direitas.

A verdadeira sedutora sabe, por instinto, que o verbo «seduzir» não é forçosamente transitivo.

Não olha a meios a sedução: mesmo para alcançar nenhuns fins.

São insondáveis os desígnios da sedução. Outrora passava-se com galgos brancos pela trela. Hoje, basta-lhe sentir-se guiada por um tigre invisível.

Não é a tempo inteiro que se escreve a sedução. Nem em part-time. Vá lá saber-se como, quando e onde... (?)

A sedução não é uma "carreira". As "carreiristas" nunca são sedutoras.

O cogito da verdadeira sedutora: «seduzo, logo: existo».
O da falsa: «seduzo, logo: exijo».

Nem toda a que seduz é de oiro.

Há as que se crêem sedutoras, mas não passam de sedutrizes.

Só depois dos trinta e tal anos é que a sedutora atinge a sua plenitude. Antes, não confundir com metediça, atrevidota, descaradinha ou efervescente.

Sedentas, as sedutoras? Muitos mais as não sedutoras, as não seduzidas!

Sublime e gloriosa é a sedução quando alcança todo o seu esplendor num céu carregado de nuvens.

A sedução, ao contrário da natureza, procede ás vezes por súbitos saltos.

Não há sedução perfeita sem uma imponderável dose inocente de ferocidade.

A sedução depende muito mais do modo de olhar, que da forma ou a cor dos olhos; muito mais do ritmo dos gestos que do tamanho das unhas.

A voz da sedução oscila entre roucas inflexões de Outono e claros timbres de Primavera.

Uma sedutora nunca mente: omite ou imagina. E com firmeza e ânimo necessária para jamais admitir que omitiu ou imaginou.

Nos pulsos, nos joelhos, nos tornozelos, instalam-se, por vezes, as mais secretas sedes de sedução. Daí irradiam para outras zonas.

Impossível conceber a sedutora, sem um longo pescoço flexível, de sedutora.

Das improvisões da sedução é que é preciso ter medo: não de quando ela declama um papel já decorado. Quando submetida a exame, a sedutora, se genuína, mostra-se mais à vontade nas provas orais que nas provas escritas.

A sedução não se coaduna, em geral, com qualquer tipo de formação científica.

Não é indispensável que a sedutora tenha ideias muito precisas em matéria política.

Sedução é arte abstracta, sedução e música electrónica só em raros casos conseguem coabitar.

As sedutoras que se ignoram são quase sempre as mais temíveis.

Toda a força da sedutora reside nos seus pontos aparentemente fracos.

Só em momento adiantado da sedução será permitido à sedutora confessar o que prefere... Drambuie a champanhe francês.

As qualidades tácteis da sedutora apenas deverão afirmar-se depois de convenientemente postos á prova os seus outros quatro sentidos. O sexto, por sua vez, só indirectamente tem a ver com todos e cada um destes.

A sedução é uma planta carnívora. E não há memória de sedutoras vegetarianas.

A sedutora pode tornar-se perigosa quando se deixar seduzir.

Nem sempre a sedutora perdoa a quem pir ela foi seduzido.

Vendo bem, as sedutoras pertencem todas a uma só e grande família. Com problemas de família, óbviamente. Como em geral acontece nas grandes famílias que se prezam.

Timidez e audácia, em saborosas e em concientes proporções, podem fazer da sedução uma inexcedível obra-prima.

Na água se grava a assinatura da sedutora. E no vento se esculpe o seu brazão.
DAVID MOURÃO FERREIRA (in "Máxima")

4 comentários:

kakauzinha disse...

Um dos meus escritores preferidos, via-o a deambular calmamente pela Fac., cordial, sorridente, cumprimentava-o com deferência lamentando-me secretamente por não ser aluna dele.

Gosto especialmente da forma como sentia Lisboa, "Gaivotas em Terra", apaixonei-me por "Um Amor Feliz", magistral.

Gostei desta "Sedução", precisa, acutilante... completa...verdadeira.

Bjs.

Japonesa disse...

"A sedutora pode tornar-se perigosa quando se deixar seduzir."

esta é de facto a frase "forte" que mais fascina uma sedutora... o deixar-se seduzir é, finalmente, o propósito mais sublime da verdadeira sedutora. por isso pratica, para no fim conseguir identificar a forma mais perfeita e adequada ao seu prazer.

é que seduzir, cansa.

tá bestial.

:-) **

Stefanie* disse...

Seduzir é uma " arte " mas ser seduzida... é mais fácil =) eheh

todos nós temos o nosso próprio " glamour " que sem se apercebermos por vezes... já estamos a seduzir... =)

mas na minha mera opinião, ser sedutora não é para quem quer... é para quem pode =) risos

( está demais ... este texto st@rlight )

beijinhos

Anónimo disse...

Sedução palavra doce.toda mulher tem um jeito de seduzir,e um dos pontos mais fracos da sedução é a boca