terça-feira, junho 26, 2007

as putas das palavras de novo...

houve um tempo em que lia e falava e ouvia e pensava e as palavras pareciam fáceis... e simples.

depois cresci e aprendi a usar as palavras e a entender melhor os seus significados.

depois passei a ouvir e a falar ainda mais e aprendi que as palavras podem ter significados muito permanentes e que podiam ser usadas como armas letais... ora se degladia, ora se ganha, ora se perde...

numa batalha de pessoas e palavras há uma que vai sempre destinada a ser a perdedora. há quem seja sempre perdedor pelo simples facto de ganhar constantemente... e há quem seja um ganhador quando perde.

entretanto aprendi que falar e ouvir é ainda mais impressionante. é que o facto de verbalizarmos (ou escrevermos) ideias e pensamentos para outra(s) pessoa(s) nos faz tantas vezes sentir de imediato o quão ridícula era a nossa presunção ou a nossa ideia; ou de outra forma, quando falamos (ou escrevemos) as nossas banalidades e as ouvimos vindas de nós próprios, estas ganham novos significados e passam depois a ser mto importantes. às vezes demasiado.

penso que um dia fui mesmo um dos cães cobaia do pavlov. sou mesmo mto pavloviana. reajo bruscamente a mtas palavras: amor, paixão, amizade, pureza, prometo, juro, ódio, raiva, jogo, vencer, perder, baixar as armas, paz, felicidade, filhos, momento, vida, morte, suicídio e nunca ou sempre... (alguns exemplos apenas)

e depois esqueço-me de medir as minhas quando falo de coisas que não me dizem nada, mas que a outras pessoas dizem tanto: sexo, parvo, idiota, gay, lésbica, drogas, burro, quero, desejo, dinheiro, posso, talvez, não sei, não quero saber, tanto me faz, cala-te, deixa-me, sim, não, vou ...(alguns exemplos).

é nas palavras que me vejo egocêntrica, egoísta e individualista. e é através delas que me ridicularizo incessantemente, ansiosa numa busca de libertação de tanto lixo acumulado e sem sentido. e eu vou falando e vou libertando, sem me importar com quem firo ou atinjo. e penso que não faz mal: mas faz! mas no fundo não faz, porque se não o fizer elas ganham espaço dentro deste vazio sem gravidade e vivem dentro de mim, tristes e sem repouso... e assim eu liberto-as de mim e deixo-as cá fora, prontas a ganharem espaço dentro do vazio igualmente absorvente das outras pessoas.

é uma merda isto. mas se não houvessem palavras eu nem sequer tentava falar. ficava assim, no meu silêncio, onde tanto eu gosto de me ouvir e gosto que os outros me oiçam também.

mas é uma merda. no fundo, estou presa nas palavras e não sigo para onde me quero dirigir. ganho medos e perco pontos... sei lá!

por falar em palavras, sinto falta de ti João... tu sabes... nem sei se vens de vez em quando ver-me no meu blog. se já me esqueceste (conseguiste?). mesmo nunca mais te falando João, mesmo nunca mais me ouvindo João, as palavras que eu te quero dirigir ainda vivem dentro de mim. e aqui vão permanecer, a vaguear, sem rumo, sem porto que as abrigue, sem ti João. sem ti. ficam aqui, junto com todas as outras que me dirigiste. e por aqui vão ficando. ganhando pontos, cada vez que me debruço sobre elas. e um dia elas deitam-se comigo e nunca mais nos acordam...

e neste momento eu fiz uma longa pausa em que fechei os olhos e senti (e deixei escorrer livremente as lágrimas) e pensei: quem me dera um dia adormecer e nunca mais acordar. queria tanto isso agora! tanto tanto!

e agora eu parei para ler o que escrevi acima à espera que me soasse a ridículo ou que me fizesse sentir de forma diferente. e a única coisa em que pensei era na reacção ridícula que causaria a vocês. pois se não me fez sentir nada a mim, tanto faz o que possa fazer sentir em vocês!

e esta consciência de ser cruel e egocêntrica desgosta-me. mas é a minha realidade e é com ela que me tenho que confrontar. só isso...

de resto, gosto mto de vocês todos. quem sabe logo eu acorde e isso seja uma das primeiras coisas em que pense (logo a seguir a "onde raios estou eu?") ... então aí eu não me sinto presa em palavras algumas.

:-))*****

18 comentários:

kakauzinha disse...

Ah querida Nesa, mas que momento divino que me proporcionaste, que palavras, que sentimento, que "retrato" fiel do que sentimos! Sim, porque tudo o que disseste é de certeza comum a quase todos nós, no meu caso sim, é! Quantas vezes já escrevi palavras assim, vindas da minha tristeza, da minha raiva, bem do fundo da minha alma!

Palavras... escritas... ditas... que nos aproximam, que nos afastam, são como dizes, armas letais que podem provocar uma alegria imensa mas também uma dor que nos atinge tão profundamente.

Nós nem sempre sabemos medir a nossa força interior, mas quando se revela pensamos "afinal sou bem mais forte do que pensava!" É nesse momento que o deserto da nossa vida encontra o oásis, porque ele também existe.

Mas já te tinha dito no outro post do poema da St@r, tempo... tempo... tempo... leva o seu tempo mas chegará o tempo em que recuperamos o nosso tempo.

Até recuperares o teu tempo... conta comigo.

Um beijinho muito grande com um vento quente de sueste, a soprar do oásis do meu deserto.

Anónimo disse...

nesa, és assim, vês o mundo assim porque tens tanta lucidez.

lembras alguém de quem tanto gosto nesa que disse num momento: ´ceguei por excesso de olhar o mundo´

cegas tu, nesa, mas cegam tão poucos.

quem cega percebe, quem cega entende e vê, nesa, vê com os raros olhos do entendimento... e sente nesa, sente o vazio e o cheio.

nesa, foste escolhida... :))

um

WildMindMan disse...

Sente apenas o meu sopro de amizade sem palavras :)******

kakauzinha disse...

Pensei todo o dia nas tuas palavras, nem consegui abstrair-me de outra coisa, quem me dera poder minimizar a tua dor mas sei que nestes momentos não há nada que apague estes momentos negativos, momentos em que nos encontramos com a nossa tristeza.

Eu sei que vai passar, sei porque sei, porque já passei por tudo, mas também sei que o caminho é difícil e penoso, que lutamos contra um obstáculo difícil de tranpor, difícil sim... mas não invencível.

Mas também te digo, querida Nesa, o que mais nos destrói mais nos fortalece e quando nos reencontramos é uma esperança que renasce.

Estou a ouvir "How can you mend a broken heart" dos Bee Gees com o Michael Bublé... lembrei-me de tanta coisa... um dia dás-me razão, querida Nesa, vais ver, sabes porquê? Porque choramos muito mas depois também sorrimos muito por entre as nuvens, é assim que vivemos.

I can think of younger days when living for my life
Was everything a man could want to do.
I could never see tomorrow, but I was never told about the sorrow.

And how can you mend a broken heart?
How can you stop the rain from falling down?
How can you stop the sun from shining?
What makes the world go round?
How can you mend a this broken man?
How can a loser ever win?
Please help me mend my broken heart and let me live again.

I can still feel the breeze that rustles through the trees
And misty memories of days gone by
We could never see tomorrow, noone said a word about the sorrow.

And how can you mend a broken heart?
How can you stop the rain from falling down?
How can you stop the sun from shining?
What makes the world go round?
How can you mend this broken man?
How can a loser ever win?
Please help me mend my broken heart and let me live again.

Anónimo disse...

"a palavra, enquanto instrumento, é símbolo de poder (...) Nada a fazer: a linguagem é sempre poder, falar é exercer uma vontade de poder. No espaço da fala, nenhuma inocência, nenhuma esperança"

Roland Barthes

Japonesa disse...

eu sei que tudo passa ... não fosse o tempo um excelente companheiro de viagem :-)

umzinho, eu não sei o que dizer (és mto lindo tu).

WildMindMan obrigada. gosto de te saber aí sim. faz-me bem. :-)

kakauzinha nem sei que dizer... tanta ternura e tanta doçura que tu tens. beijinhos. obrigada.

anónima, tu, o meu livro aberto... (sem palavras).

beijos

Anónimo disse...

Nesa minha carida ..todas as palavras podem ter mts significados, consoante a pessoa, o estado de espirito, a situação, o momento, a agora e por quem é dita e da forma como é esposta* acho q no momento de fraqueza é qd as palavras sáo ditas com mais intensidade, mais sentimento, mais tudo... mas é nas alturas das tristezas q nos conhecemos a nós próprios, pois sabemos se somos fortes para aguentar a "dor" ou não... vencedor não é o q vence, mas sim aquele q diz q foi vencido :)e o tempo... esse FDP q passa a correr sem nos dar oportunidade de voltar atras... nem de adientar 1 segundo sequer... uma palavra q hoje te fez chorar, amanhã já te podes rir dela...

Sabes uma coisa?! nesta vida todos somos vencedores e vencidos ... tal não seria se fosse tudo amarelo =)

Nunca te escondas com medo da desgraça, pois nunca encontrarás a surpresa da alegria ... vive amando e Sê profundamente Feliz

beijinhos mil =)**

Stefanie_Guerreiro

Excelsior disse...

Palavras? Não... Sentimentos.

Fatalidade? Não... Escolha.

Sofrimento? Não... Necessidade.

Complicado? Não... Tremenda (e dolorosamente) simples.

Minha querida amiga... Tu vais sair daí. Todos aqui sabemos que sim. Tens é de sentir que tens essa capacidade. E que tens pelo que. E já tens tanto. (Sabes disso, não sabes? No fundo, sabes...)

Aqui deixo o meu sorriso. E o meu acreditar.

:)

Anónimo disse...

Palavras...e ha quem as leia sem as sentir, e quem as sente, sem as escrever, como no meu caso. No meio de tudo e todos, ate uma palavra como "amor" é intrepretada de maneira diferentes...

Fatal...
ate isso parece uma banalidade...

Nesa, beijinho

Just

Japonesa disse...

ah! e eu leio por aqui adiante e dá-me ideia de que me vêm como um poço de sofrimento profundo apenas. quando do que falo, falo não apenas por mim mas pelo que sinto em termos latos... no fundo, tento mostrar-me perante os outros para que os outros entendam o que eu entendo e nem sequer necessitem de mo justificar a mim. aceito-o, por me aceitar tb a mim. e porque tem que ser assim. (embora em tantas coisas eu não goste, pronto)

Just meu amor distante... tenho tantas saudades tuas. queria tanto, tanto ler-te de novo ali, ali na tela principal. saudades tantas :-))*** beijos com sabor às fragâncias de Valentino e sedas orientais de Kenzo e Issey Miyake

kakauzinha disse...

Nesa, ninguém de te vê assim e penso que todos passámos por situações idênticas.

Hoje é outro dia, amanhã vai ser melhor e depois... depois espero-te aqui, no salão nobre, para me arrancares gargalhadas como aconteceu há dias quando disseste "vou tirar o soutien". Tive vontade de dizer "e eu as cuecas" mas achei melhor não por causa dos doidos varridos.

Este foi um pequeno exemplo, por isso já sabes,fico à espera de mais momentos destes porque enquanto rimos espantamos as merdas todas que temos na tola e como hoje já se defende a Terapia do Riso temos de contribuir. Eu vou tentando mesmo sabendo que a maioria do saloon me considera uma pateta alegre, burra que nem umas couves, ignorante, etc. e tal, paciência, não se pode agradar a todos e no fundo... tou-me a cagar!

Bijujinhos*****

Cookie disse...

Mas qual poço de sofrimento profundo? Ai ai ai ..
Vou ser obrigada a dar porrada a esta gente toda.(lol)
Nesa .. tu já sabes .. sabes o que eu penso. Nesa Beijinhos milee e um ..na testa.

Adoro-te (a Ju tá sempre aqui)

*

Anónimo disse...

juzinha, caso precises dos meus bicepes ou tricepes ou quadricepes para dar porrada nesta mal sofredora, dispõe tá?!

ai como é bom esta vida de malhação bicipal e praia!

juzinhaaaaaaaa beijo na espinha!!

um

Japonesa disse...

calhava mesmo bem agora uma sessãozita de porrada da boa depois de um ganda escaldão nas piscinas de S.Pedro de Moel... ai ai ai! como dói a minha pele!!!!!!! tou toda em chamas...

eheheheh

Cookie disse...

Nesa tas'ardereeee!!

Pedrinho na espinha? looooooooooll

pedrinho tu ja sabes qe eu a ti espinho-te todo!

=)**

Anónimo disse...

Just want to say what a great blog you got here!
I've been around for quite a lot of time, but finally decided to show my appreciation of your work!

Thumbs up, and keep it going!

Cheers
Christian, iwspo.net

Anónimo disse...

Just want to say what a great blog you got here!
I've been around for quite a lot of time, but finally decided to show my appreciation of your work!

Thumbs up, and keep it going!

Cheers
Christian, iwspo.net

Anónimo disse...

nuzarwjpxgpyfowmqzfry. acne treatment
ksvjsw