domingo, março 04, 2007

inverno



ele disse-lhe: "então, até qualquer dia..."
ela, claro, ficou triste. sentiu o sabor da despedida, do dia incerto, que de tão certo nunca vir a acontecer deixa aquele sabor amargo e já um antecipar do vazio.

e foi dormir. como se dormir apagasse aquelas palavras, as fizesse serenar. talvez no dia seguinte elas deixassem de existir, quem sabe... quem sabe estariam desfeitas no espaço, algures entre a inconsciência e a verdade ilusória.

mas, no dia seguinte, duas horas antes de embarcar, ele ligou... e perguntou-lhe: "queres vir comigo?"

3 comentários:

Anónimo disse...

e que respondeu ela?

um

Japonesa disse...

:-) ela respondeu: "eu até ia... mas os alpes é muito longe para mim. talvez outro dia eu possa ir."

e ele disse: "fica então para um outro dia. mas eu vou ligando. e no inicio do mês já cá estou de novo." e ouviu o seu sorriso cristalino...

:-))

CosmaShiva disse...

Gostei do "Ele" e do "Ela" :-)

Beijinhooooo *