segunda-feira, dezembro 04, 2006

Carta ao Pai Natal

Amigo Pai Natal,

Este ano, escrevemos-te apenas com a nossa alma.
Cá em casa acabou-se o papel.
Gastamo-lo todo para escrever cartas para a família e para os amigos.
Na nossa caneta resta apenas a tinta suficiente para preencher aqueles papelinhos com o “De:” e “Para:”.

Por favor entende-nos querido amigo.

Bem que queríamos enviar-te uma linda carta, daquelas a pedir presentes para nós e para os nossos.
Mas sabes, pensamos que andarás já bastante ocupado com essas cartas e, sobretudo, bastante agastado com o esforço para compreender algumas delas.

Assim, enviamos-te apenas este nosso sopro de consciência com a certeza que o irás receber.

Por favor, amigo, não ocupes tempo com ele. Apenas sente-o, e que de alguma forma ele te possa ajudar na tua incansável labuta. Não que ele seja importante (as nossas almas insignificantes certamente não aspiram a tal), mas que com ele sintas apenas uma brisa amiga, e não mais um pedido de presente.

Tenho a certeza que este ano vais esforçar-te ainda mais para chegar aqueles lugares onde tem sido impossível chegar.

Por favor envia-lhes um abraço amigo. São os desejos destes teus amigos que estão deste lado.

Força amigo, a maior força do mundo para ti.

De: Wild e amigos
Para: Pai Natal

3 comentários:

VadioLx disse...

Wild :))

Assino por baixo...
Gosto de te ler e partilho da sensibilidade com que escreves...
Continua a presentear nos...

Abraço

Japonesa disse...

WildMindMan ainda bem que escreveste a carta. Ainda bem que foste tu! está tão beme scrita :-)

(se fosse eu estragava logo tudo com algum pedido de presente tipo hautte couture.)

adoro essa tua escrita :-)****

CosmaShiva disse...

Wild ... em cada Post teu ... um "Sentimento" sempre presente ... um "pedaçinho" daquilo que Ès ...

È sempre Bom ler , o que vais partilhando neste Cantinho :-)

Jinhos em Tu***